Buscar
  • Afinando o Cérebro

Para ouvir a vida toda, ouça com cuidado

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que mais de 1 bilhão de pessoas com idade entre 12 e 35 anos podem perder a audição em função da exposição prolongada e excessiva a música alta e outros sons. Uma perda auditiva nessa fase da vida é capaz de influenciar negativamente a saúde física e mental, além de prejudicar a educação, vida pessoa e profissional, sem contar os enormes gastos que a perda auditiva em jovens geram para os sistemas de saúde.


Em 2022, o tema da campanha que celebra o Dia Mundial da Audição traz à tona a necessidade de olhar com cuidado para o tema: “To hear for life, listen with care!” ou seja, em tradução livre para o português “Para ouvir a vida toda, ouça com cuidado!”. Além de marcar o dia 3 de março – Dia Mundial da Audição - o slogan também chama atenção para os milhões de adolescentes e jovens que correm o risco de perda auditiva, devido ao uso inseguro de áudio pessoais e exposição a altos níveis sonoros em festas, shows e eventos esportivos.


A exposição a sons altos causa perda auditiva temporária ou zumbido. No entanto, a exposição repetida ou prolongada pode levar a danos auditivos permanentes, desenvolvendo assim uma perda auditiva irreversível. Pensando nesse risco para a população jovem, a OMS emitiu um novo padrão internacional para audição segura em locais e eventos onde a música amplificada é tocada. O objetivo é buscar melhorar as práticas de escuta, especialmente entre os jovens, com base nas evidências mais recentes e consultas às várias partes interessadas, incluindo especialistas da OMS, governos, indústria, consumidores e sociedade civil. O documento propõe seis recomendações de implementação para garantir que o som seja de alta qualidade e a experiência auditiva seja agradável, sem impor risco de perda auditiva aos clientes.


Conheça as novas recomendações da OMS:


  • Nível sonoro máximo de 100 decibéis

  • Monitoramento e registro de níveis de som usando equipamento calibrado por pessoal designado

  • Otimizar acústica do local e os sistemas de som para garantir uma qualidade de som agradável e uma audição segura

  • Disponibilizar proteção auditiva individual para o público, incluindo instruções de uso

  • Acesso a zonas de silêncio para as pessoas descansarem os ouvidos e diminuírem o risco de danos auditivos

  • Formação e informação para os trabalhadores


A OMS reforça que além da implementação das novas recomendações, é importante que os jovens sejam alertados para os riscos e orientados a proteger melhor a própria audição:


  • Mantendo o volume baixo em dispositivos de áudio pessoais

  • Usando fones de ouvido bem ajustados e, se possível, com cancelamento de ruído

  • Usando tampões de ouvido em locais barulhentos

  • Fazendo check-ups auditivos regulares

  • Defendendo o novo padrão global


A escuta é um bem precioso, cuide da sua, ajude os adolescentes e jovens ao seu redor a compreender a importância da audição, bem como a importância de preservá-la e lembre-se: para ouvir a vida toda, ouça com cuidado!


96 visualizações0 comentário