Buscar
  • Afinando o Cérebro

Conheça o córtex pré-frontal: a central de controle do cérebro

O cérebro humano é fascinante. Afinal, como pode uma estrutura que pesa menos de dois quilos, representa entre 2 a 3% da massa do corpo e que só termina de desenvolver depois dos 20 anos de idade, ser o centro de gerenciamento do corpo humano?


Agora, imagine a seguinte situação: você precisa definir rapidamente algo sobre um importante projeto de trabalho a que está se dedicando. Essa definição, que vista de longe parece simples, na verdade, aciona nosso córtex pré-frontal. Última região do cérebro a se desenvolver, associada ao planejamento e responsável pelas funções executivas, o córtex pré-frontal é um centro de controle sofisticado e, ao mesmo tempo, extremamente complexo que possui conexões com múltiplas regiões cerebrais. Estruturas como o hipocampo, o t

álamo e o os lóbulos cerebrais compartilham com ele caminhos diretos, canais onde as informações chegam a todo momento.


Mas afinal, qual é a importância do córtex pré-frontal?


É ação do córtex pré-frontal que permite a tomada de decisões, compreensão, memorização, repressão ou inibição de ações, entre outras ações como: - Controlar os impulsos e gerenciar emoções

- Concentrar a atenção, organizar informações complexas e colocá-las em prática

- É lá que fica nossa memória de trabalho, habilidade cognitiva que nos permite guardar uma informação à medida que experimentamos ou fazemos coisas


Ou seja, o córtex pré-frontal desempenha um papel essencial na definição de metas, objetivos e no planejamento de estratégias de ação necessárias para sua execução. Além disso, pesquisadores afirmam que o córtex pré-frontal é o responsável pela avaliação do sucesso ou fracasso das ações desenvolvidas para atingir objetivos.




Um fato curioso sobre o córtex pré-frontal é que ele só estará completamente desenvolvido depois dos 20 anos de idade, embora há algumas décadas acreditava-se que o desenvolvimento do cérebro era concluído na infância. Assim, aquela dificuldade que os pais relatam sobre o fato de os filhos adolescentes terem dificuldade em reconhecer perigos, controlar a impulsividade tem tudo a ver com o córtex pré-frontal. Afinal, na adolescência seu desenvolvimento ainda não está completo. É claro que um adolescente ou jovem pode sim tomar decisões e, muitas vezes, de modo assertivo. No entanto, devemos levar em consideração que podem ter dificuldade em simular cenários para decidir sobre algo ou mesmo controlar a impulsividade. Por isso, a expressão “esses jovens...”, usada para justificar ações de adolescentes e jovens faça tanto sentido.


Além de ser o centro de tomada de decisões, estar relacionado à memória de trabalho e ao controle inibitório, algumas pesquisas sugerem que déficit de aprendizagem seja na verdade um déficit executivo, relacionado diretamente às habilidades como atenção, memória de trabalho ou controle inibitório.


Tanta responsabilidade cansa e o gasto energético do córtex pré-frontal é grande, por isso em um momento de muito trabalho pode surgir aquela vontade de comer um chocolate ou um doce.


A boa notícia, é que você pode estimular o seu córtex pré-frontal e até mesmo ativá-lo, nos momentos em que precisa tomar decisões ou se dedicar a algo importante. Como? Invista nas atividades que exijam foco e atenção e crie momentos de pausa, para que esse centro tão importante do nosso cérebro possa recuperar as forças.


76 visualizações0 comentário