Buscar
  • Afinando o Cérebro

O caminho da audição e sua importância para o desenvolvimento infantil

Parece fácil ouvir os sons do mundo, não é mesmo? É por meio da audição que percebemos o que ocorre ao nosso redor, interagimos uns com os outros ou podemos simplesmente sentar e apreciar uma música de que gostamos.

O que parece simples, na verdade demanda um processo complexo que tem início ainda na vida intra-uterina. Isso mesmo, aos cinco meses de gestação o feto já pode escutar. O ambiente acústico dentro da barriga da mãe é constituído por ruídos externos e internos como a respiração, batimentos cardíacos, movimentos musculares e intestinais.

Mas qual será o caminho da audição no corpo humano?

O órgão da audição é dividido em três partes: orelha externa, orelha média e orelha interna. A orelha externa capta os sons e transmite para o tímpano através do canal auditivo. Em seguida, as ondas sonoras fazem o tímpano vibrarem. Os ossículos martelo, bigorna e estribo são a porta de entrada do ouvido médio e passam a vibração para a orelha interna.

A cóclea converte os movimentos dos ossículos em sinais elétricos e o nervo auditivo transmite os sinais para o cérebro. É o cérebro que reconhece o som e identifica se aquele ruído é o som da buzina de um carro, o barulho de um ônibus ou a voz de um amigo, tudo isso num curto espaço de tempo.

Viu como apesar de parecer simples o processo da audição é bastante complexo?

Além disso, a audição é essencial para o desenvolvimento infantil, pois é no primeiro ano de vida das crianças que ocorre a maturação do sistema auditivo central, um período importante para o desenvolvimento das habilidades auditivas e da linguagem. Para que esse processo aconteça de forma satisfatória, as experiências auditivas são indispensáveis pois favorecem a compreensão de informações, facilitam a socialização, comunicação interpessoal e principalmente o aprendizado.



Promova experiências auditivas para as crianças

Se a linguagem é aprendida por meio da exposição a sons, a melhor intervenção é oferecer experiências auditivas diversas durante a infância. A família é essencial nesse processo, pois é o primeiro núcleo social da criança e referência para o desenvolvimento adequado de sua linguagem. É no contexto familiar que a comunicação se estabelece.

A estimulação por meio de experiências auditivas pode acontecer diariamente, de forma contínua e natural, aproveitando as experiências do dia a dia. Permita que a criança descubra os sons do ambiente, como uma porta abrindo ou fechando, o barulho da campainha, os sons dos animais entre muitos outros estímulos auditivos.

A leitura também é uma estratégia essencial para o desenvolvimento da audição e da linguagem oral da criança. Ao escutar histórias, a criança amplia seu vocabulário influenciando diretamente em sua capacidade de entender o mundo e se expressar.

Você pode cantar para seu filho, pois a música é capaz de estimular a audição e a linguagem de forma integral, de um jeito simples e divertido. Além disso, cantar ajuda a desenvolver habilidades de atenção, memória auditiva, vocabulário, melodia e ritmo entre outras habilidades. A melhor maneira de aprender novas habilidades é envolver as crianças em atividades que sejam de seu interesse, por isso a melhor dica para a estimulação auditiva das crianças é simples: divirta-se com seu filho!





89 visualizações0 comentário