top of page
Buscar
  • ProBrain ProBrain

Dicas para o envelhecimento saudável da audição

A audição é responsável por abrir as janelas para perceber os sons do mundo, facilitar nossa comunicação e conexão com tudo ao nosso redor, permitindo-nos desfrutar de música, conversas, sons da natureza e muito mais. Um sentido tão essencial como esse, merece cuidado. No entanto, muitas vezes negligenciamos a importância de cuidar de nossa audição ao longo da vida.


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que mais de 5% da população mundial, ou seja, cerca de 466 milhões de pessoas, têm algum grau de perda auditiva. A OMS prevê que, até 2050, mais de 900 milhões de pessoas em todo o mundo terão perda de audição.


À medida que envelhecemos, a capacidade auditiva pode diminuir devido a uma variedade de fatores, incluindo exposição prolongada a ruídos altos, envelhecimento natural e condições de saúde. Isso afeta a qualidade de vida, e também está associado à problemas de saúde mental, como depressão e isolamento social.


Embora a perda de audição seja um problema global crescente, existem medidas que todos podemos adotar para promover um envelhecimento saudável da audição. Separamos algumas dicas, para que a sua audição envelheça de forma saudável.


1. Adote um estilo de vida saudável

A saúde geral do corpo afeta a audição. Mantenha uma dieta equilibrada, faça exercícios regularmente e evite o tabagismo, que pode afetar negativamente a circulação sanguínea no ouvido interno.


2. Evite exposição a ruídos altos

A exposição a sons altos causa perda auditiva temporária ou zumbido. No entanto, a exposição repetida ou prolongada pode levar a danos auditivos permanentes. A OMS estima que mais de 1 bilhão de pessoas com idade entre 12 e 35 anos podem perder a audição em função da exposição prolongada e excessiva a música alta e outros sons, como máquinas barulhentas e tráfego intenso. Use protetores auriculares sempre que estiver exposto a níveis de som elevados.


3. Use fones de ouvido com moderação

Em 2019, a OMS alertou que ouvir música com fones de ouvido a volumes de 75 a 100 dB se tornou um problema global de saúde pública. Cerca de 50% dos jovens entre 12 e 35 anos, representando mais de um bilhão de pessoas, correm risco de perda auditiva devido a esses hábitos. Para prevenir danos, especialistas recomendam a regra 60-60: não ouvir música com fones de ouvido por mais de uma hora em volumes acima de 60% e considerar o uso de fones com cancelamento de ruído em ambientes com muito barulho.


4. Proteja-se da otite

A otite é uma inflamação no ouvido caracterizada por presença de líquido na orelha média e é uma das infecções mais diagnosticadas entre as crianças. Quando acontecem três episódios no período de 6 meses ou 4 episódios em 12 meses, ela é considerada recorrente. Estudos mostram que 70% das crianças com até cinco anos de idade terão algum episódio de otite. Quando está com o ouvido inflamado, a criança pode ter a sensação de ouvido tampado, mas nem sempre apresenta dor, o que pode dificultar o diagnóstico. É como se tudo que chegasse aos seus ouvidos estivesse “abafado”, prejudicando a compreensão total da mensagem e dos sons. É importante observar alguns sinais dados pelas crianças, que podem ser sugestivos de presença de otite, como assistir televisão com volume alto, falar alto ou gritar com frequência, levar as mãos aos ouvidos com frequência, coceira frequente nos ouvidos, sensação de ouvido tampado e queixas escolares.


5. Fique atento à sua pressão arterial

A hipertensão, ou pressão arterial elevada, pode levar a danos nos vasos sanguíneos no ouvido interno, prejudicando a circulação sanguínea e contribuindo para a perda de audição. A hipertensão não controlada ao longo do tempo pode aumentar o risco de perda auditiva em adultos, especialmente em faixas etárias mais avançadas.


4. Mantenha o controle do diabetes

Estudos apontam para um risco aumentado de desenvolver perda auditiva em pessoas com diabetes. Essa conexão se baseia nos efeitos adversos dos níveis elevados de glicose no sangue sobre a saúde dos vasos sanguíneos e nervos. A exposição prolongada a esses níveis elevados de glicose pode resultar em danos aos pequenos vasos sanguíneos no ouvido interno, prejudicando a habilidade de perceber sons. A diabetes tipo 2, que está se tornando mais prevalente globalmente, aumenta o risco de perda auditiva, especialmente em idades avançadas.


5. Fique atento à sua audição

Consultar um profissional de saúde auditiva regularmente pode ajudar a identificar problemas de audição precocemente. Quanto mais cedo um problema for detectado, mais eficaz será o tratamento.


6. Pratique a comunicação ativa

Se você ou alguém que conhece está enfrentando perda auditiva, pratique uma comunicação ativa. Fale mais devagar, mantenha contato visual e repita informações importantes.


A audição é um sentido precioso que deve ser protegido e mantido ao longo da vida. Cuidar da saúde auditiva é fundamental para uma vida plena e para manter conexões significativas com o mundo ao nosso redor. Portanto, adote essas dicas para um envelhecimento saudável da audição e aproveite todos os sons que a vida tem a oferecer por mais tempo e, principalmente, com qualidade.


83 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page